sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011 em ouro!



Uma noite para comemorações! Uma noite para olhar para o céu e refletir tudo o que foi feito durante 2010. Relembrar as pessoas que conhecemos que nos ajudaram em momentos difíceis, relembrar nossas quedas, relembrar nossos sorrisos e lágrimas!
Hoje é noite de festejar que por mais que haja desventuras ainda estamos vivos e vivendo!
Hoje é noite para comemorar mais uma oportunidade! Pois um novo ano nasce para fazermos o que não fizemos no ano que fica, para realizarmos aquele sonho que não conseguimos terminar!
Hoje é noite de RECOMEÇO! 2011 é para nós! Pessoas de todo o mundo que ainda sonha e só por isso tem a capacidade de fazer de 2011, um livro de páginas limpas e douraras escrita com caneta e grafite de ouro!
Então vamos lá! Vamos fazer o que ainda não fizemos, não vamos desistir do que não alcançamos, vamos continuar lutando pelo o que queremos!
E acima de tudo, vamos acreditar e levantar nossas mãos aos céus! Agradecendo a Deus por mais um novo ano! Por mais um novo dia! Vamos somente agradecer a Ele por nos deixar desfrutar dessa vida debaixo de suas asas!
Feliz ano novo leitores!
Feliz ano novo mundo!
E que vocês façam de 2011 um ano de sonhos realizados e de um amor concretizado finalizado com grafite de ouro!

FELIZ 2011!
A luz está vindo o novo está chegando. 2011, eu acredito em você!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Você em mim


Me peguei essa noite dizendo seu nome enquanto dormia.
Sinto tanto a sua falta, que às vezes acho que você está no comando do meu coração.
Lembro-me muito bem que a única coisa que quis foi te fazer sorrir.
Foi te fazer sentir-se bem.
Foi fazer sentir-se amando outra vez.
Eu me sentia bem fazendo isso.
Mas você preferiu sua amizade, preferiu suas duvidas e preferia seus medos.
A decisão é sua. Eu quis intervir uma vez e agora vai ser diferente.
Se você não me quiser, vai ser como eu nunca tivesse cruzado seu caminho.
Queria poder escrever sobre outras coisas. Outras coisas minhas.
Queria poder escrever sobre o meu olhar nas estrelas.
Queria poder descrever sobre a brisa que às vezes tenta levar consigo minha tristeza.
Mas a única coisa que esta pena escreve é seu nome. É sobre você!
Porque simplesmente você não sai da minha mente.
Confesso que por muitas vezes tive certeza desses meus obscuros sentimentos.
Mas depois de tantos questionamentos seus. Você me pôs em duvida.
"Alguém disse uma vez que na hora em que se pára pra pensar se gosta de alguém, já se deixou de gostar da pessoa para sempre."
É por isso que às vezes meu coração faz logo por mim.
Não sei o que te leva a complicar os caminhos. Só acho que a vida já é complicada de mais pra nós a complicarmos mais ainda.
Não sei se você gosta de mim. Só acho que se gostasse de verdade enfrentaria seus medos pra ficar comigo. Assim como eu enfrentei meio mundo, enfrentei você, pra ficar contigo.
Porque eu queria fazer valer a pena. Mas você não quer isso.
Desculpem, mas não saí outra coisa de mim a não ser ti.
                                                       Meu coração ainda grita teu nome

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

A vida em um beijo


Temi sentir de novo aquela dor da sua partida.
 Tive fé de que você iria voltar. Tive fé que você iria perceber o erro que estaria cometendo.
Mas nada disso aconteceu...
Por mais que tudo não dê certo, por mais que as coisas parecem erradas elas são feitas para se encaixarem perfeitamente de algum modo.
Eu me segurei nessa ’’ teoria’’. Mas tiraram o chão dos meus pés.
Você apenas foi embora tentando fugir do que te apavora.
E agora a única coisa que me resta é tentar não me sufoca nessa angústia.
É tentar sobreviver sem ar na realidade de que você me deixou sozinha.
E você não faz idéia de como eu me sinto quando você está longe.
Meu coração se parte, parece que as horas não passam.
O dia se estende no meu desespero de que ele se acabe logo.
Porque tudo com você não foi nada mais nada menos que um sonho.
Um momento que ficou guardado na lembrança e que eu jamais poderei revivê-lo.
Você diz que meus olhos são hipnotizantes, meu sorriso é convidativo, que meu carisma é contagiante e que eu te enfeitiço. Queria mesmo te enfeitiçar e te aprisionar pra você jamais poder me deixar.
Mas não dá, só me resta aquela noite...
Foi no mês  em que pra você tudo acaba e pra mim tudo apenas começa.
E o que eu queria que começasse você não quis nem dar chance de começar a brilhar.
Mas quis registrar com o seu nome, no meu corpo, um dos melhores momentos da minha vida.
Nos abraçamos como se fosse a ultima vez, como se o amanhã não fosse existir mais.
Só espero que em alguns segundos da sua vida meu nome se confunda em suas lembranças no meio da sombra do vento.
Espero que eu viva para sempre pra você.
Porque você sempre viverá pra mim - eu nunca te esquecerei!
No dia vinte e cinco de dezembro.
Éramos apenas duas almas e tínhamos a vida em um beijo.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Vou dançar!


Vou dançar até minhas sapatilhas pedirem pra eu parar. Aí eu paro, tiro as sapatilhas e continuo dançado pra Jesus até a vida acabar!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Escrita da Alma!

Esse selo é lindo! *--*
Muito obrigada Faaby, por me indicar. Já disse neh?! Seu blog é lindo!!!!
* Indico os seguintes blogs:
- Intrépida - Bel

Feliz Natal!



Se você tem amigos, hoje é dia de busca-los, falar com eles, desejar felicidades e paz porque: Natal é encontro!
Se você tem inimigos, aproveite o dia de hoje para se reconciliar com eles: Natal é paz!
Se há pobres ao teu redor, ajude: Natal é doação!
Se tem soberba, pare, pense e sepulte esse sentimento: Natal é humildade!
Se você se sente perdido, na escuridão acende o seu farol: Natal é luz!
Se você está se sentindo triste, anime-se: Natal é alegria!
Se sente ódio, esquece: Natal é amor!
Feliz Natal!
  (autor desconhecido)

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Nostalgia



Chovia o dia todo.
No fim dele o céu estava morno e cinza assim como o meu coração
Não sei se deveria escrever isso aqui, mas é a única maneira que encontro para desabafar.
As palavras nesse momento me consolam.
Como eu ia dizendo, o céu está triste e sem cor.
Estava tudo bem até que alguma coisa me levou à nostalgia.
Dentro do meu quarto, resolvi abrir o guarda roupa pra arrumar algumas coisas...
Lá no fundo pude ver um papel que reluzia sob as sombras.
Peguei-o, e no mesmo momento minhas mãos começaram a tremer e meu coração a palpitar mais rápido, e eles permaneceram assim, até agora.
Tive medo de abrir este papel, com essa tal conversa mais uma vez.
Decidi olhar sua alma expressa nas suas palavras em alguns de seus textos.
Foi pior, a tristeza tomou total conta de mim.
Sem ter como fugir...
Abri o papel que ainda, infelizmente, está intáquito.
As mãos começaram a tremer enquanto meus olhos percorriam suas palavras e as dela.
Vivi toda aquela angustia de um passado que eu pensava ter enterrado
Só agora percebi que as feridas não se cicatrizaram.
Não há como concertar aquele erro.
Amo tanto as palavras, mas essas suas palavras realmente acabaram comigo.
Quando cheguei à parte em que me senti traída pela pessoa que amo e outra que eu considerava amiga, senti uma lágrima acariciar meu rosto.
E depois dela,  várias outras...
Não sei por que as pessoas realmente precisam nos magoar.
Não sei por que isso ainda me atinge tanto.
Odeio ter que reviver todo esse passado de novo.
Me dói não poder confiar em  alguém... Em ninguém.
Agora não sei o que fazer,  não sei se aposto nas minhas escolhas.
Só sei que não consigo respirar com essa maldita lembrança.
Queria poder queimar esse papel com essa raiva que me incendeia e consome por dentro, mas sinto uma tola necessidade de mantê-lo guardado.
Porque eu preciso lembrar que nós não somos  traídos por nossos inimigos. Quem nos trai, são aqueles em quem confiamos, às vezes, quem diz ser nosso amigo.
Mais uma vez me sinto sozinha, decidi não te ligar...
Porque desde que te conheci eu só queria te amar...
Mas agora parando pra pensar, acho que você destruiu parte da sensibilidade que existia em mim. Ou conseguiu me deixar mais frágil ainda...
É por isso que odeio ser sensível, é por isso que queria ser forte.
Não se preocupe... Ainda te amo.
Mesmo com várias lágrimas me inundando agora e sentindo meu coração destroçado em vários pedaços. Mesmo você nunca estando aqui.
Já chega. Não quero mais tal tristeza.
Meu dia acabou... Que seja! Isso é indiferente agora.
Agradeço as palavras por ter aliviado minha raiva e tristeza.
Quero sentir de novo aquela brisa fugitiva dos romances que cheira a outono e mar, e que me acalma
Quero viver a alegria, que depois dessa chuva, o sol vai me dar. E me fazer levantar.
Sem retomar a esses perdidos fragmentos do passado.
Acabar com essa tal nostalgia!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Meus defeitos.



Talvez, você me ache possessiva, chorona e insegura
Deve ser este meu maldito jeito de ser tão sensível tão fraca e vulnerável.
Devem ser essas minhas atitudes de ser tão carinhosa.
Deve ser isso que me afasta de você.
Essa minha mania de te ligar e mandar mensagens, você deve me achar tão apegada...
Quando na verdade, só quero que seus olhos se fechem sobre mim.
Quando na verdade, minha única preocupação é você,
Quando na verdade, tenho medo de te perder,
Quando na verdade, eu só preciso te ouvir dizer que você me ama e que você se importa...
Que todas essas borboletas no meu estômago quando te vejo também são sentidas quando você me encontra.
Na verdade, eu queria ser o primeiro e último pensamento do seu dia.
Assim como você é pra mim.
Mas meus ciúmes te deixa irritado...
Quando na verdade, eu só queria ter confiança em você
Quando na verdade eu queria que você fosse completamente fiel.
Quando na verdade, só queria ser a menina dos seus olhos.
Acho que eu sempre erro na certeza de acertar.
Na verdade eu só queria ser o que você é pra mim.
Mas esses meus defeitos te separam de mim.

                                                                                                       -Dedico à um pedacinho do céu.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Selinhos!












 Mais selinhos! *-*
Minha amiga Bel do bog : Intrépida (http://intrepidabells.blogspot.com/)
Obrigada Bel! Pela indicação e Parabéns pelo seu blog seus textos são absolutamente lindos!
Bom, pra repassar os selos eu preciso falar 10 coisas sobre mim e indicar no mínimo 6 blogs para os respectivos selos..

- 10 coisas sobre Kaline:

* Deus pra mim é tudo!
*Adoro passar o dia na praia.
*Adoro escrever.
* Meus amigos e amigas são presentes de Deus em minha vida.
*Não consigo ver ninguém triste.
*Prefiro os mínimos detalhes do que as maiores ações.
*Sou mulher de amar e não de gostar.
*Procuro sempre perdoar quem causa feridas em meu coração.
*Sou altamente sensível como a pétala de uma rosa.
*Nunca desisto de algo ou de alguém.

-Blogs que indico:
*Fran- http://frana-a.blogspot.com/
*Iuri - http://poeta-fingidor.blogspot.com/
*Victor - http://asverdadesqueninguemve.blogspot.com/
*Any - http://depoisdetempos.blogspot.com/
*Marina - http://maripaulla.blogspot.com/
*Thaíse - http://morangocomchiclete.blogspot.com/
*Larissa - http://lariiissabarreto.blogspot.com/

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O Natal de uma criança.


Poucas coisas nesse mundo são tão belas quanto o brilho do olhar de uma criança quando vê uma árvore de Natal.
Poucas coisas nesse mundo são tão belas quando essas crianças transbordam, facilmente, felicidade só pelo simples fato de acreditar que existe um homem que viaja pelo mundo entregando presentes pela chaminé.
Poucas coisas neste mundo são tão belas quanto à facilidade de uma criança poder acreditar em um mundo melhor.
É por isso que Jesus disse: Venham até mim, todas as criancinhas, pois delas é feito o reino dos céus.
Não há nada mais belo do que ver uma criança e poder compartilha com ela cada sorriso sincero.
Cada olhar carinhoso e curioso.
É por isso que elas são tão valiosas  e preciosas.
Eu realmente fico abismada quando vejo alguém que quer arruinar com a fantasia de uma criança.
Fazendo-a acreditar  que papai Noel não existe.
Todos sabem que isso é  pura fantasia, que na vida real nada dessas ‘’bobagens’’ existem
Mas quem me dera, voltar a minha infância e poder acreditar em papai Noel.
Quem me dera voltar naquela manhã de dezembro onde eu era acordada ouvindo uma canção natalina cantada pela minha mãe.
Vendo a luz iluminar o céu e abrir cada flor. Sentindo o cheiro de café fresquinho invadindo o começo do dia
Quem me dera poder montar uma árvore de Natal, acreditando que logo mais, papai Noel viria entregar meu presente de Natal.
Quem me dera poder de novo escrever aquela cartinha destinada ao o pólo Norte.
Quem me dera poder mais uma vez sair de casa a noite, de mãos dadas com o meu pai, o vendo apontar para o céu, e ouvindo ele me falar que papai Noel por lá iria passar.
E na volta pra casa ele olhar para mim sorrindo, dizendo que papai Noel já tinha ido embora,  mas havia deixado os presentes de baixo da árvore de Natal.
Quem me dera voltar a sentir meus olhos se encherem de brilho e emoção por ver todo aquele sonho se tornar realidade.
Quantas saudades de acreditar que no mundo em que eu vivia não havia guerras,
Que no mundo em que eu vivia não havia fome,
Que no mundo em que eu vivia todas as crianças eram felizes como eu era.
Quem dera poder voltar a viver naquele pequeno mundo infantil.
Onde a fantasia era pura realidade.
Aos olhos de muitos, poderia ate ser um mundo pequeno e sem importância.
Um mundo feito de mentiras...
Mas naquele mundo, eu  podia vê o brilho das estrelas,  sem medo de uma bala perdida.
Agora eu cresci, e descobri que papai Noel não existe.
Minha infância ficou pra trás junto com o meu pequeno mundo.
Agora, sou obrigada a ver a triste realidade desse mundo, mas pelo menos sou feliz, por ter tido a oportunidade de acreditar que um dia existiu um mundo melhor.
Por ter acreditado um dia, que papai Noel não se esquecia de ninguém.
Sou feliz por ter sido criança e ter fantasiado realidades enquanto podia.
E ainda sou feliz por ver, mesmo que raro, uma criança com o mesmo olhar inocente e puro que o meu.
E quero morrer acreditando que algumas pessoas ainda vão aprender a valorizar e criar o mundo de sonhos de outras crianças.
Fazer como Shakespeare aprendeu: Que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…
Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso!




Acredite na magia!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Selo e Desafio dos Sete

Ah, que lindo!! Primeiro quero agradecer de todo o coração a minha melhor amiga, Fran, dona do blog ''Pensar é um ato. Sentir é um fato'', que me indicou meu primeiro selo! Muito obrigada amiga!
Amei, mesmo!

Aqui em baixo vou repassar a brincadeirinha do Desafio dos Sete!! =)


- Sete coisas que eu vou fazer antes de morrer:
* Me formar em odontologia.
* Me formar em teologia.
*Conhecer Paris.
*Constituir uma família.
*Viajar sozinha pra algum lugar muito distante.
* Ter uma casa em frente a praia e ver o por sol todos os dias
* Cuidar de dois cachorros de rua

- Sete coisas que eu mais falo:
* Meu querido
* Estou com sono
* Tenho fome
* Não acredito
*Pow cara
* Estou com saudades
* Tenho que estudar

-Sete coisas que eu faço bem:
*Dormir
*Sonhar
*Imaginar
*Parar no tempo
*Agradecer
*Reclamar
*Perder coisas

- Sete defeitos:
*Ansiosa
*Ciumenta
*Ciumenta
*Sensível
*Desconfiada
*Indecisa
*Esquecida

-Sete qualidades:
*Carinhosa
*Amável
*Paciente(de vez em quando)
*Escrever (eu acho)
*Ajudar aos outros
*Sincera
*Sorridente

-Sete coisas que eu amo:
*Deus
*Família
*Chocolate
*Amigos
*Meus cachorros
*Minha cama.
*Uma pessoa que não me ama.

- Sete blogs que eu indico:
* Bel -http://intrepidabells.blogspot.com/
*Iuri Genn -http://poeta-fingidor.blogspot.com/
*Victor Jaym -http://asverdadesqueninguemve.blogspot.com/
*Thaíse L. -http://morangocomchiclete.blogspot.com/
*Any -http://depoisdetempos.blogspot.com/
*Larissa B. -http://lariiissabarreto.blogspot.com/
*Marina -http://maripaulla.blogspot.com/

domingo, 28 de novembro de 2010

Eu suportaria


Eu suportaria...
Que o céu se desfizesse,
Que as estrelas caíssem,
Que o sol não brilhasse
E o dia não surgisse

Eu suportaria...
O que eu imaginava não suportar,
Eu mentiria para mim mesma apenas para que fosse mais suportável
Só não suportaria se um dia seus olhos não brilhassem ao olharem para mim.
Então,
Por favor, jamais demonstre que não gosta de mim

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Um encontro de olhares basta...


Eu não quero que você seja meu o tempo todo, só quero deitar em teu ombro e sentir a batida do seu coração.
Eu não quero milhares de beijos, só quero poder acordar sabendo que você me ligou porque precisava ouvir minha voz.
Eu não quero ser o centro do seu mundo, só quero ver um brilho nos seus olhos quando você me olha.
Eu não quero que você fique comigo o tempo todo, só quero poder adormecer ao seu lado ao som da chuva.
Eu não quero saber tudo sobre você, só quero poder saber que você nunca vai embora.
Só quero poder saber que quando eu acordar no meio de uma tempestade, você vai estar comigo pra me acalmar e abraçar.
Eu não quero infinitas carícias, só quero um beijo suave na testa.
Eu não quero que você me dê uma estrela do céu, basta se deitar embaixo delas comigo pra sentir e escutar a nossa respiração.
Eu não quero um pedaço do céu,  porque quero saber que já tenho você.
Eu não quero que você fique me olhando o tempo todo, só quero poder sentir você brincar com meu cabelo, te ouvindo sussurrar no meu ouvido que sou sua pequena linda.
Eu não quero um buquê de rosas, só quero um pedaço de papel dizendo que você sente saudades.
Eu não quero precisar chamar a sua atenção, só quero poder ter um cantinho guardado no seu coração.
Eu não quero vários presentes, só quero que você me empreste seu velho moletom em uma manha fria de outono.
Eu não quero que você vá me buscar todo dia no colégio, só quero saber que você queria muito me ver em um dia qualquer.
Eu não quero que você me chame sempre para ir ao cinema, só quero que em uma noite qualquer, você aperte minha mão enquanto assistimos a um filme na sala da sua casa
Eu não quero que você me escreva mil textos, só quero ver a inicial do meu nome escrita de caneta no seu pulso durante uma aula de biologia.
Eu não preciso que você diga ao mundo que me ama incondicionalmente, só quero poder sentir esse sentimento em um abraço seu no fim da tarde.
Eu não quero que você me leve para viajar para um lugar caro e distante, só quero poder ir com você até a varanda da sua casa pra te ouvir contar suas travessuras quando criança.
Eu não quero sair toda hora com você na rua, só quero estar distraída na calçada e levar um susto por você estar parado atrás de mim, me esperando.
Eu não quero poesias dedicadas a mim, só quero que em um dia de verão qualquer você me olhe nos olhos e diga que a melhor parte do seu dia é quando você está comigo.
Eu não quero uma grande prova de amor, só quero os mínimos detalhes dele.



domingo, 14 de novembro de 2010

A primavera quer acabar.


É complexo de entender.
As coisas mudam tão rápido sem eu perceber.
Minha alma se confunde junto com essas estações do ano
Novembro chegou.
E essa chuva até parece lavar meu ser
Mas um novo dia nasce e tudo se oscila a complicar
Às vezes queria poder dominar meu futuro só pra ter a certeza de que você vai permanecer nele
Porque sinto que você vai desaparecer
E nunca mais vou poder sentir seu sorriso perto de mim
Mas por fim aprendi que as dádivas da vida só são saborosas de serem sentidas se corremos atrás delas.
Não adianta te querer sem te trazer pra mais perto
Não adianta querer iluminar meus olhos com os raios de sol sem antes não tentar levantar a minha cabeça e olhar para o céu.
Ou abrir a cortina do meu quarto pra ver que por mais que essa pluvia me faça lembrar você...
Por mais que essa neblina seja triste...
Devo entender que não posso ter um arco Iris sem um pouco de chuva antes.
Então quero deixar essa chuva me molhar.
Porque sei que no meu coração você vai se refugiar.
E por mais que a primavera insista em acabar,
 Esses último sorrisos eu sempre vou guardar.
Esses últimos meses pra toda a vida, eu sempre vou lembrar.
Então pra mim a primavera nunca vai terminar.
Porque no meu coração você sempre vai estar.
____________________________________________________________

                               ''Eu te amo - disse ela com ódio ao homem,
                             cujo crime impunivel que cometera era o de
                                                   não quere-la''

                                                                   Clarice Lispector

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Amiga com começo e sem fim.


Foi tão difícil te imaginar de longe.
A saudade se fazia realidade.
Dói na alma, faz esmagar meu coração.
Você fazia tanta falta.
Eu ficava imaginando nossa infância.
Éramos amigas e irmãs gêmeas!
Como era gostoso o sentimento daquele ano.
Íamos à escola e segredos eram trocados em meio a nossa fuga à biblioteca.
Os livros guardam o segredo da nossa amizade.
O dia nascia. Dia de São Cosme e Damião.
Um dia histórico na minha mente.
Dia de pegar doces.
Dia da véspera da minha partida.
Foi uma manhã recheada de surpresas e felicidade.
Nunca pensei que amigas como em filmes de sessão da tarde pudessem ser reais.
A tarde chegava.
Lembro que começou a chover logo no fim dela e você quis brincar na chuva.
Quando olho para o céu ainda consigo ver  em preto e branco,
Nós duas naquela chuva rindo e girando.
A noite caia
Lembro como se fosse ontem você no quarto abrindo a bíblia e rezando.
Ainda posso te ouvir enquanto escrevo essas palavras
Você lia e pedia para que o Senhor nos protegesse de toda  seta do mal.
Quando terminamos você me ensinou que enquanto lia essa passagem da bíblia nenhum pesadelo poderia te afligir e que você estava protegida.
Eu fiquei encantada com a sua ação e suas palavras.
O dia nasceu. O dia da minha partida.
Não queria deixar a minha melhor amiga.
Ainda vejo as lágrimas rolando do seu rosto e o nosso último abraço
Eu fui forte e não chorei na sua frente.
Mas não pude conter minha tristeza quando me afastava do Rio de Janeiro e a minha única companhia era o horizonte atrás da estrada.
Os dias se passaram. Os anos também.
A distância fazia a saudade se estender e parecer não ter fim.
Depois de algumas semanas tentando me acostumar com minha nova vida. A caixa do correio iluminou o meu dia com uma carta sua.
Dentro da correspondência havia um papel escrito, uma foto e uma saudade gritante.
Ficamos assim por uns três anos, trocando cartas, que até hoje tenho guardadas.
Um bauzinho velho e mágico só com suas recordações.
Telefonemas, correspondências e e-mails me levavam um pouco para perto de você.
Depois de seis anos distantes de você, posso afirmar com toda a certeza do meu ser,
Que verdadeiras amizades nem a distancia pode desfalecer.
Quando recordo dos nossos momentos é como me fazer paisagem para assistir a um trilho metragem  de uma infância enlaçada pela magia da amizade.
É por isso que é tão lindo escrever e reportar pedaços dessa vida como essa amizade que vive e respira até hoje.
Meus segredos mais profundos, meus sentimentos mais singelos só são compartilhados com minha irmã gêmea confidente. Que até hoje me entende.
Temos uma amizade perfeita como uma irresistível folha de papel.
 Sem nenhum  rasgo ou borrão.
Uma folha que relata os mais lindos momentos;
 As mais verdadeiras cores dessa  amizade.
Uma amizade com começo e sem fim!
Uma amiga que veio de um filme de sessão da tarde mágica só para mim.

                                                       Para minha amiga de longas datas:  Franciellen

sábado, 30 de outubro de 2010

Longa estrada



Eu tive que pegar a estrada.
Passei muitos dias percorrendo esse litoral brasileiro.
Olhando o céu e as nuvens que passavam sobre mim
O verão indicava o inicio da minha vida.
O inicio de uma história.
É mesmo impressionante as surpresas que a vida nos dá.
As situações que a gente se envolve. As pessoas que a gente conhece.
Jamais pude imaginar que iria tão longe por alguém
Jamais pude imaginar que iria tão longe pra encontrar alguém.
Alguém que eu  não imaginava que existia.
Mas que sinto que só comecei a viver quando os encontrei.
Em cada lugar desse extenso e caloroso litoral plantei eternos laços de amizade
O destino me tirou de tão longe apenas para conhecê-los
Amigos que fizeram meus dias vigorarem.
Amigos que me fizeram entender o verdadeiro sentido e sentimento dessa palavra: Amigo
E depois desses anos de grandes encontros inesperados  eu começo a pensar. 
Olho esse sol de fim de outubro.
Contemplo as nuvens passarem dando-me adeus
E fico imaginando fascinadamente quem ainda vou conhecer.
Quantos grandes amigos ainda vou descobrir.
Com quantos grandes amores ainda vou me envolver.
E como a vida é linda de se viver.
Começo a agradecer a Deus aqui, olhando este céu que já começa a escurecer, os amigos que Ele me permitiu ter.
Agradeço por Ele ter criado essas pessoas.
Agradeço porque elas vivem e peço somente que elas nunca se separem de mim.
Peço do fundo do meu coração que jamais elas tenham que dizer adeus.
Só peço que Ele proteja essas pessoas que eu tanto amo e que fazem minha vida ter sabor.
Que me fazem sentir e não apenas existir.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Voar com os pés no chão




A rua estava esquecida.
Os raios de sol cortavam os prédios de leve.
Aquele vento parecia surgir do infinito.
E me trouxe o mais perfeito ínfimo.
Ele me trouxe o desejo de voar.
Quis voar mesmo sabendo que meus pés do chão não iriam sair.
Quis voar independente do que poderiam pensar.
Aquele momento me trouxe vida.
Aquela leve brisa beijava meu rosto e me levava com ela.
Eu fechei meus olhos.
Estendi meus braços.
Trouxe meus sonhos bem pra perto de mim.
Eu realmente estava voando.
Estava flutuando com os pés no chão.
E só o sol me via e sorria para mim.
Foram sete segundos que me renovaram.
Eu quase esqueci que são essas pequenas coisas que nos mantêm vivos.
São essas coisas simples da vida que nos fazem voar no meio de uma rua ignorada pelos olhos humanos.
Mesmo tocando o chão sei que voei por cima de tudo o que me afligia.
De olhos fechados. Braços estendidos. Um vôo mágico.  Com um sonho conquistado.
Acompanhei a brisa.
Por mais que nossos pés pareçam não sair do chão. Por mais que o céu pareça inatingível. E o vôo para alcançá-lo pareça impossível...
Acredite!
É preciso acreditar que um vôo ainda pode se tornar possível.
De valor as coisas mais simples da vida.
Faça do seu mundo um lugar singelo e mágico.
Onde voar com os pés nos chão seja absolutamente costumeiro.
E brincar com a brisa seja apenas um passatempo corriqueiro.

domingo, 17 de outubro de 2010

A luz que acende um olhar.



A luz que acende o olhar
Vem das estrelas no meu coração
vem de uma força que me fez assim
vem das palavras, lembranças e flores 
regadas em mim

O tempo pode mudar
A chuva lava o que já passou
Resta somente o que eu já vivi
Resta somente o que ainda sou

A luz que acende o olhar
Vem dos romances que viram poesia
Vem quando quer, se quiser, se vier
Vem pra acender e mostrar o amor que a gente não via

Vem como um passe de pura magia
Como se eu visse e jurasse que há tempo já te conhecia

Vem do infinito, da estrela cadente,
Do espelho, da alma, dos filhos da gente,
De algum lugar, só pra iluminar
A força
Vem de onde eu venho de tudo que acende
A vida, calada, me olha e entende
O que eu sou, tudo que é maior
Vem do amor
A luz que acende o olhar,
Vem das histórias que me adormeciam
Vem do que a gente não consegue ver
Vem e me acalma, me traz e me leva
Pra perto de você
E me leva
Mais pra perto de você


                                                                                                 Deborah Blando
                                                              
p.s. Essa música marcou minha vida.

sábado, 16 de outubro de 2010

Desilusão



Entreguei minha alma.
Todos os meus carinhos.
Dei toda a minha atenção.
Me deixei ficar na sua mão.
Fiz parar meu coração pra poder sentir a batida do seu coração.
Fiz mil poesias pra te entregar.
Pensei que tudo o que te dei seria pouco.
Achei que tinha algo de errado comigo.
Porque você não me correspondia?
E agia como se esse sentimento não existisse?
Descobri que você sentia apenas pena de mim.
Eu quase vivi por você.
Quase te dei meu melhor ( ainda bem que foi quase).
Você apenas ria de mim.
Ficava comigo na hora que tivesse vontade
Queria que eu te esperasse e corresse atrás de você.
Mas, de lição pra mim tudo isso serviu.
Vivemos em mundo em que quanto mais se dá mais se deseja ter.
As pessoas nunca agradecem o que tem.
Até pelo ar que respiramos a Deus deveríamos agradecer todos os dias.
Me machucaram...
Fui tão inocente...
Pensei que pudessem reconhecer o carinho que eu tinha para oferecer.
Mas ainda creio que no raiar da aurora
A pessoa certa vai aparecer.
Eu não vou precisar limitar os meus sentimentos.
 Meu verdadeiro jeito de ser.
Sei que essa pessoa vai acolher meus agrados.
Com uma mãe que acolhe seu bebê.
Vou viver nessa esperança.
De que o mundo com toda essa falsidade.
Ainda vai deixar transparecer  a pessoa certa.
Que seja realmente diferente.
E que cuide dos meus sentimentos.
Como um dia eu cuidei de você.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Não esqueça que há alguém lá fora.


O mundo vai continuar girando.
A vida precisa seguir seu fluxo.
Não deixe essa lágrima cair.
Há alguém lá fora que te ama
E te espera bem aí.
Não perca tempo com quem não vale à pena
Não corra atrás de quem não se incomoda
Há alguém lá fora que se importa.
Há alguém que torce por você.
Que não te quer ver sofrer.
E quer tirar toda essa tristeza do seu ser.
Tenha certeza que com essas pessoas você foi e será sempre mais feliz.
Elas irão te completar.
Então levante, menina!
Não chore mais!
Não cometa o mesmo erro!
Você tem muito valor para Deus e para aquele alguém lá fora.
Alguém que com esperança te espera.
Então não os desaponte.
Chegue ao topo e de seu grito de vitória e liberdade.
A liberdade que hoje é saudade.
E que amanhã será glória!

                                           Hoje só continuo nessa estrada por você!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Aquele pé de romã.


Ele:
Ola. Quanto tempo!
Eu não sei descrever esse momento.
Ouvir sua voz é tão importante.
Talvez só perca pros teus olhos tão brilhantes.

Como você está? Você está tão radiante!
Pena que está tão distante!
Como você está linda e tão inteligente.
Sinto tua falta... Você a energia que me impulsiona pra frente!
Ela:

Olá meu verdadeiro amigo.
Que me guia pelo caminho florido.
Quantas saudades eu sinto por ti.
Eu estou bem sim.

Como vai a sua vida?
Algumas tristezas orbitam de vez em quando meu mundo.
Mas logo vão embora quando lembro que mesmo tão distante
Te tenho sempre por perto.

Quando essa saudade aperta.
Olho para o céu e sei que estás me guiando.
Sei que estás me amparando.
Sei que estas aguardando.
O dia do nosso reencontro.
Ele:

Ler o que me escreve é maravilhoso
Até um oi seu me deixa honroso
Realmente as coisas parecem não estar bem com você
Mas tudo irá mudar. Você irá perceber.

Eu não esqueço os dias que juntos tivemos
Pois eles são pra mim lindos momentos
Conto os dias e horas pra te rever
Irei um dia te encontrar. Tenho fé que isso vai acontecer.
Ela:

Sei que tudo irá mudar.
Sei que coisas melhores vão acontecer.
Tenho certeza disso porque estou com você.
Mesmo distantes. De mãos dadas vamos permanecer.

Sei que muitos momentos bons vão ainda florescer.
Como o dia que vou te rever.
Neste dia nossa felicidade vai ser infinita como o horizonte.
Tudo vai ser como os bons e velhos instantes.

Como aquele dia debaixo daquele pé de romã.
Tudo vai se resumir a uma excêntrica alegria
A uma única expressão: A um sorriso meu.
A um sorriso seu.
Ele:

Ah sim seu sorriso.
Por que eu sofro esse castigo?
Sabe, viver sem te ver sorrir
Às vezes me faz querer sumir

Mas eu sei que é melhor assim
E sei que jamais se esquecerá de mim
Com este verso eu me despeço.
Falando que o seu grande amor... Sempre, sempre o espero
Ela:

Posso ouvir a saudade ressoar ao meu peito.
Em cada batida deste meu coração,
Que chora pedindo sua presença.
É muito bom saber que em qualquer vale que eu andar.
Comigo você vai estar.

Mesmo estando a quilômetros de distancia.
Minha alma te sente e vive por esse sentimento.
Meu amor você sempre o terá.
A saudade comigo sempre vai ficar.
Mas me despeço sabendo que um dia vou te encontrar
E saiba que no meu coração você sempre vai morar.
(Victor Jaym/Kaline Araújo)
" As vezes, precisamos de nossos pés de árvore. Lá, a árvore cresce, aprendendo como sugar água, como se proteger de suas pragas e como florescer. Tal qual a amizade( Victor Jaym)"
''Verdadeiros amigos são assim.. Resistimos a qualquer tempestade e a qualquer distancia. São em meio a essas provas que se cria a verdadeira essência da amizade. (Kaline Araújo)''

domingo, 10 de outubro de 2010

Fé, confiança e amor



Há mais ou menos seis anos, quando eu era criança. Passava com minha mãe por uma rua.
E pude contemplar a palavra de Deus sendo concretizada do outro lado da calçada.
Uma ação chamou minha atenção.
Tal ato foi tão excepcional para mim quando criança, que até hoje me lembro desta cena como se fosse ontem.
Uma mulher havia acabado de sair de uma lanchonete com um salgado na mão.
Ela estava pronta para dar uma mordida. Quando de repente olhou para o lado.
Havia uma senhora sentada, meio que jogada na calçada.
Ainda me lembro da sua fisionomia: negra, com roupas rasgadas, de pés descalços e um olhar profundo e perdido.
Havia várias pessoas que congestionavam a rua naquela manhã.
Mas  aquela senhora da calçada parecia ser invisível aos olhos da multidão.
Ela estava necessitada precisando de um pedaço de pão.
Somente aquela mulher que tinha acabado de comprar seu lanche na lanchonete ao lado pode notá-la.
Um sentimento de indignação e de felicidade me tomou quando vi a mulher sair do fluxo de pessoas. Abaixar-se ao lado da velha senhora,  acariciar sua cabeça e lhe dar o seu lanche recém comprado.
Ela sussurrou alguma coisa no ouvido da senhora, que eu não consegui ouvir, porque, estava do outro lado da rua. Mas imagino que ela deve ter lhe proferido uma palavra de benção.
Depois disso a mulher se levantou e foi embora. Como se nada tivesse acontecido. Como se ela não tivesse ganhado o céu com isso.
Eu fiquei a contemplar o olhar daquela senhora que já não estava perdido.
O olhar daquela senhora havia encontrado algo: a esperança.
Contemplei o trôpego sorriso daquela senhora: de felicidade.
Até hoje me lembro desta mulher e sua inabalável ação de amor.
Uma ação que muitos hoje em dia não fariam. Talvez por vergonha, ou por falta de compaixão.
Sei de uma coisa. A infinita sabedoria daquela mulher marcou minha vida.
Mesmo não a conhecendo, ela é um exemplo para mim.
Ela fez a diferença.  Naquela rua várias pessoas a olharam, talvez a criticaram, talvez ficassem abismadas. Muitos nem notaram. Outros, talvez ficassem como eu... Honrados por ter visto aquele verdadeiro ato de inocência e pureza de alma, durante poucos minutos.  
Na minha consciência, se cada um tivesse um pouco do amor que aquela mulher teve por aquela senhora, hoje poderíamos viver sem medo de andar por este mundo e poderíamos  depositar um pouco mais de confiança nas pessoas.
Iríamos plantar o que mais se ausenta no coração de cada ser humano.
Iríamos ter mais carinho e compaixão.
Iríamos enfeitar o seco jardim desta nação.
Iríamos  apenas... Amar um coração.
___________________________________________________________________

‘’Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e no céu, mas se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho de um sino. Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o conhecimento, entender todos os segredos e ter tanta fé que poderia tirar as montanhas do seu lugar, mas, se não tivesse amor, eu não seria nada.
Poderia dar tudo o que tenho e até mesmo entregar o meu corpo para ser queimado, mas, se não tivesse amor, isso não me adiantaria nada.
Quem ama é paciente e bondoso.
Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso.
Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas.
Quem ama não fica alegre quando alguém faz alguma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo.
Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.
O amor é eterno.
(...)
Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto. Parei de agir como criança. O que agora vemos é como uma imagem imperfeita num espelho embaçado, mas depois veremos face a face.
Agora o meu conhecimento é imperfeito. Mas depois conhecerei perfeitamente, assim como sou conhecido por Deus. Porém agora existem essas três coisas: a fé, a esperança e o amor.
Porém a maior delas é amor.’’
                                                                                1Coríntios 13

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Um futuro presente.


Mas em algum segundo deste futuro.
Vamos estar sentados na relva.
Ouvindo a brisa que bate na copa das árvores.
Gozando do alívio daquele momento.
Rindo dos erros que cometemos.
Erros que tínhamos que cometer.
Erros necessários para seguir este caminho certo.
Vamos lembrar aquele passado triste e saudoso.
Onde a tristeza parecia prevalecer sobre qualquer esforço de tentar emergir.
Mas, neste futuro presente, percebemos que todos aqueles choros e quedas foram necessários para descobrir do que a vida realmente é feita.
E a vida é feita deste amor puro que hoje nos envolve por entre as copas dessas árvores.
É apenas isso que importa. Porque a verdadeira beleza está na simplicidade de cada momento. Deste momento.
Aquelas tristezas de outrora foram ferramentas necessárias para construir nossa verdadeira felicidade em um futuro que hoje se faz presente.

domingo, 3 de outubro de 2010

Olho para o céu.



Quando se sente um vazio.
E se vai a vontade de viver.
Quando estamos no meio da multidão e ainda assim estamos sozinhos.
Quando o sorriso já não faz efeito.
Quando a pessoa amada perde a magia.
E todos os seus melhores amigos estão longe de te alcançar.
Você aprende que a vida foi feita para se caminhar sozinha.
Que seu melhor amigo é você mesmo.
Que nada é eterno.
Que o tempo cura qualquer ferida.
E que não importa quem esteja ao seu lado. Você terá que caminhar só.
E pra sobreviver você deve confiar em você mesmo.
Até a família  que é a base, as vezes, desaba.
Quando isso acontece...
Eu olho para o céu com a certeza de que posso me sustentar e continuar andando se não desviar meu olhar de lá.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Todo dia é dia das mães!


Minha mãe, obrigada pelo carinho e atenção.
Minha mãe, você é a dona do meu coração.
Pra você o seu melhor presente fui eu.
Então saiba que pra mim nós somos iguais.
Pois você é o melhor dos presentes que Deus me deu!
Mãe eu te amo de mais!

Mãe você é minha base.
Você é o ar que respiro.
A pessoa mais importante neste mundo para mim.
Deus te fez de uma forma única: inigualável e especial.
Mãe você é minha melhor amiga.
Mãe você é minha força em meio a muitos desesperos.
Mãe você é um pedaço do céu para mim.
Mãe você é um canal de Deus em minha vida.
Meu eterno anjo de luz.
Mãe te devo toda a minha vida.
Só Deus sabe o quanto agradeço a Ele por ter me dado você como mãe.
E nunca vou me cansar de agradecer a Ele por isso.
Quero te ter sempre comigo.
Porque não iria conseguir viver em um mundo onde você não estivesse.
Hoje não é dia das mães.
E não é só em um dia do ano que quero te homenagear.
Todos os dias é dia das mães.
Hoje e sempre quero te agradecer.
E te lembrar que apesar de alguns desentendimentos...
Você é tudo pra mim.
A melhor mãe deste mundo.
Obrigada por tudo mãezinha!
Eu te amo!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Minha pior verdade


Vem aquela raiva.
Aquele desejo de te desprezar para sempre.
Sinto horror de mim mesma por gostar tanto de alguém que não me respeita.
Fico determinada a te odiar e ignorar pelo resto deste ano.
Digo a mim mesma que você já saiu do meu coração e da  minha mente.
Essa ira me consome.
Tento me convencer de que você não me abala.
Você pra mim não é nada!
Desconto todo esse caos em uma página de caderno.
Quanta raiva!
Que mentira...
A verdade é que quero ter raiva. Quero ter nojo de você.
Não quero mais sentir meu coração sucumbir de tanta dor quando te vejo.
A verdade é que sua voz acalma minha alma.
E me faz querê-la perto de mim sempre.
A sua voz tira qualquer sentimento negativo dentro de mim.
Essa é a pior verdade da minha vida.
Você deve pensar que me tem toda vez que quiser.
Você deve pensar que não me valorizo.
Deve pensar... Por isso cansei.
Minha vida tem outras prioridades no momento.
Vou guardar esse sentimento dentro de mim.
Vou  trancá-lo a cinco chaves e tentar esquecê-lo por mais que ele rogue para sair.
Vou te esquecer
Vou viver para mim.

domingo, 26 de setembro de 2010

Basta só acreditar


"Porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele” (Marcos 11:23)


Ela acreditava em anjos. E só por isso eles existiam.
Ela acreditava no amor. E só por isso ele surgiu.
Ela acreditava em milagres. E só por isso eles aconteciam.
Ela acreditava que dias melhores chegariam. E só por isso eles chegaram.
Ela acreditava que podia mudar. E só por isso ela mudou.
Ela acreditava que podia conseguir. E só por isso conseguiu.
Ela acreditava em seu sonho. E só por isso o viu realizar.
Ela acreditava que verdadeiros amigos existiam. E só por isso eles estavam com ela.
Ela acreditava no sorriso. E só por isso o seu sorriso deu vida a vida de outra pessoa.
Ela acreditava que Deus existia. E só por isso Ele se manifestou a ela.
Às vezes nada pode dar certo.
Às vezes parece não ter mais jeito.
Às vezes parece que só a morte resolve.
Mas você percebe que só basta acreditar.
Basta ter fé  e as coisas irão mudar.
A vida é feita de perseverança.
Desistir de nós mesmos significa nos impedir de conhecer o fim do arco íris.
Desistir do amor significa conhecer uma primavera sem flores.
Desistir de nossos amigos significa viver sozinho.
Desistir de nossos sonhos significa deixar de viver.
Deixar de viver significa não contemplar o céu e perceber que tudo passa. Como as nuvens passam;
E que sempre há alegria depois da tristeza.
Como o sol que sempre surge depois da chuva.
E  que tudo fica bem se ao menos  fé tiver.
Vou cultivar a fé dentro de mim.
E acreditar que o melhor ainda estar por vir.
Que minha primavera ainda não acabou.
E que essas flores que ainda vão se abrir.
É o começo de um novo tempo dentro de mim.
Que vou viver sem medo de ser feliz.
E vou gritar para o universo ouvir.
Que a fé salva.
Ela salvou meu mundo
Sei que pode salvar o seu também.
Basta só acreditar.

domingo, 19 de setembro de 2010

Como uma rosa


Não sei aonde vim parar.
Comecei uma nova poesia e não consegui terminar.
A única certeza que tenho é que existo.
E não posso ficar aqui sentada vendo a vida passar.
Eu mesma um dia aconselhei: Não podemos nos acomodar.
Como consegui ficar um mês a chorar? Acomodando-me com esta miserável situação?
E quem é esta situação que pensa que vai me derrubar?
Nunca fui de desistir.
Sempre fui de passar pelo caminho estreito dando risada.
Sempre fui de amar as rosas por mais que elas possuam espinhos.
Sempre fui de superar.
Mas um dia a vida resolveu me derrubar.
Ou pensou que estava me derrubando
Hoje me questiono:
Não vai ser por isso que a minha vida vai parar.
Eu vou continuar.
Por mais que eu esteja sangrando.
Não vou desistir.
Vou ser a batida dentro de mim.
Pois só quem pode me tirar lá do fundo daquele poço sou eu mesma.
Esse domingo está tão triste.
Olho agora o céu:
Ele está cinza e cheio de nuvens. Faz um frio intenso.
E a leve chuva parece minhas lágrimas a molhar a varanda.
Mas esse nó na minha garganta vai desaparecer.
Porque eu tenho que aprender.
Que é assim que a vida é!
Um sonho se acabou. Mas outros estão por aí.
É injusto e burrice: Desistir de vários sonhos só por causa de um.
Este céu está assim? Está.
Não há problema! Nada que uma caixa de lápis de cor resolva.
E agora olho para o céu da minha vida.
Vou colori-lo: O céu vai estar de um límpido azul.
O sol brilha e os pássaros cantam.
Como sempre, sempre, foi.
E assim que vai ser.
Podem vir adversidades e frustrações.
Pode vir a tempestade. Eu vou estar bem ali. Firme naquela rocha.
Todo mundo tem problemas.
O que nos diferencia das outras pessoas é a vontade e a capacidade que temos de querer vencer.
Não adianta querer voltar para a infância onde tudo é fácil.
Ou querer viver um conto de fadas onde sempre há um final feliz.
Deus nos deu um presente: Um livro.
As páginas deste livro estão em branco.
Cabe a nós escrevermos a nossa história nele.
Tenho certeza que minha história não vai ser um conto,
Ou  uma retrospectiva do passado.
Vou ler neste meu livro, uma história de aventuras, surpresas e descobertas.
Narrada em lugares diferentes deste país.
Onde acabo conhecendo outras histórias. De diferentes pessoas.
Mas, nestas minhas páginas, me encontro triste.
Vivendo fechada e empoeirada como um velho baú em um esquecido porão.
Pensando que a vida me nocauteou.
Quando, por fim,  acabo contemplando a beleza de uma rosa.
Essa flor tão perfeita.
Lembro-me que para a rosa desabrochar  e se tornar linda daquele jeito,
Ela precisa enfrentar dificuldades: Ela  enfrenta vendavais.
Ela suporta pessoas que a empurrão. Não há ninguém para  ajudá-la.
Não há como ela se defender. Os espinhos nem sempre são uma boa defesa.  Ela só tenta sobreviver. De baixou de sol e chuva tenta crescer.
É assim que somos: Como as rosas.
Lutamos debaixo de sol e chuva.
Sendo deixados de lado pelas pessoas.
Que não se importem com nossos sentimentos.
É assim que  crescemos e aprendemos a como sobreviver.
É assim que criamos nossos espinhos.
É assim que desabrochamos.
E nos tornamos maduros para a vida enfrentar.
As tristezas esquecer.
E o livro: a história continuar a escrever.