segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

A vida em um beijo


Temi sentir de novo aquela dor da sua partida.
 Tive fé de que você iria voltar. Tive fé que você iria perceber o erro que estaria cometendo.
Mas nada disso aconteceu...
Por mais que tudo não dê certo, por mais que as coisas parecem erradas elas são feitas para se encaixarem perfeitamente de algum modo.
Eu me segurei nessa ’’ teoria’’. Mas tiraram o chão dos meus pés.
Você apenas foi embora tentando fugir do que te apavora.
E agora a única coisa que me resta é tentar não me sufoca nessa angústia.
É tentar sobreviver sem ar na realidade de que você me deixou sozinha.
E você não faz idéia de como eu me sinto quando você está longe.
Meu coração se parte, parece que as horas não passam.
O dia se estende no meu desespero de que ele se acabe logo.
Porque tudo com você não foi nada mais nada menos que um sonho.
Um momento que ficou guardado na lembrança e que eu jamais poderei revivê-lo.
Você diz que meus olhos são hipnotizantes, meu sorriso é convidativo, que meu carisma é contagiante e que eu te enfeitiço. Queria mesmo te enfeitiçar e te aprisionar pra você jamais poder me deixar.
Mas não dá, só me resta aquela noite...
Foi no mês  em que pra você tudo acaba e pra mim tudo apenas começa.
E o que eu queria que começasse você não quis nem dar chance de começar a brilhar.
Mas quis registrar com o seu nome, no meu corpo, um dos melhores momentos da minha vida.
Nos abraçamos como se fosse a ultima vez, como se o amanhã não fosse existir mais.
Só espero que em alguns segundos da sua vida meu nome se confunda em suas lembranças no meio da sombra do vento.
Espero que eu viva para sempre pra você.
Porque você sempre viverá pra mim - eu nunca te esquecerei!
No dia vinte e cinco de dezembro.
Éramos apenas duas almas e tínhamos a vida em um beijo.

7 comentários:

  1. "...a vida em um beijo"
    Liindo amigaa *-*

    ResponderExcluir
  2. minha vergonha, minha angustia, minha esperança e meu inconsciente inconsequente dizia para nao comentar esse post, mas preciso dizer algo, algo que eu esperava que vc soubesse mesmo que meus atos as vezes deixem a duvidar, queria q vc soubesse que te esquecer eh impossivel e que "a sombra do vento" tem sua imagem, seu jeito e sua presença. Não sou nem um pouco firme quanto a sentimentos, sempre me senti mais a vontade no âmbito da racionalidade, sempre me pareceu mais seguro, apesar de causar dores e dores. Não sei o que dizer, desculpas nao serão suficientes, mas é o que me resta.
    Desculpa!

    ResponderExcluir
  3. hum... a dor adolescente transforma uma garota em mulher. parabens Kaly... belo, triste e inspirador para meu conto.

    ResponderExcluir
  4. Fui eu que escrevi mesmo, obrigado pelo elogio ;)
    estou sem tempo, daqui alguns dias vou começar a ler o seu e outros blogs que sigo com mais frequência srsrsrsr até

    ResponderExcluir
  5. adoreii seu teexto *_*
    voc escreve beem dms *O*
    parabéns peelo blog!
    beeijos e sucesso ;*

    ResponderExcluir
  6. "É tentar sobreviver sem ar na realidade de que você me deixou sozinha." que angústia.

    ResponderExcluir
  7. Olá, odeio mensagem coladas, mas esta é uma. Ela ta sendo feita para postar nos blogs, cujos textos me fascinaram. E este não escapou. Simplesmente fascinante. Voltarei aqui mais vezes, pois com toda certeza estás na minha listinha de seguidos.
    Boa tarde, ari.

    ResponderExcluir