sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Devaneios


É tardezinha de janeiro
Cai aquela chuva de verão corriqueira.
E eu lá, sentada no sofá, em puro devaneio.
Olho para porta da sala ainda úmida por causa da chuva.
E meu coração pede pra que você entre por aquela porta e me tire dessa solidão.
Ultimamente nada deu certo. Ou foi apenas a vida fazendo com que eu cresça um pouco mais. E aceite a realidade, segura como um adulto, e não com as lágrimas de uma criança.
Canso de ficar ali sentada me perdendo em devaneios.
Vou para o piano que se tornou a porta para as minhas lembranças.
E de todas as coisas que me aconteceram e ainda acontece, o único que consegue brotar um sorriso, em um rosto que parece um deserto de desesperança, é você.
Mas te sinto tão longe, acho que vou te perder.
Pra falar verdade, queria poder viver no minuto em que você me disse que estava apaixonado por mim.
Queria viver no minuto em que você olhava somente pra mim e me puxava pra mais perto pra que eu não pudesse fugir.
Outro devaneio! Aquilo já passou. Você está longe, e sinto que você pode escorregar por entre meus dedos a qualquer momento.
Assim como observo da minha janela, a chuva de verão, escorrer pela calçada. Tão solta e sozinha. Sem rumo nem felicidade.
Também me sinto assim. Espero por um milagre que talvez não vá chegar.
Fico assim querendo viver em uma lembrança de dezembro.
Vendo e sabendo que todos conseguiram. Que todos seguem suas vidas, satisfeitos.
Mas a única coisa que meu corpo me permite fazer é me perder em devaneios.
Ainda é tardezinha e eu aqui na beira da janela, vejo a chuva de verão acompanhar minhas lágrimas até a penumbra.
Revivendo algumas lembranças já mortas pra todos e vivas só em meu coração.
Esperando alguém que jamais chega.
Perdendo-me em puro devaneio, até em fevereiro.
Mas sinto que ainda é tardezinha de janeiro

11 comentários:

  1. Obrigada. Estava sentindo falta de seus comentários aqui ^^
    O pior é que a maior parte destes textos, são imaginações, utopias. Algumas frases ou palavras tem ligações comigo. Mas neste em especial, não há nenhuma ligação. Peguei papel, caneta e a inspiração veio.
    Volta lá sempre ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada mesmo. Ler essas palavras só me faz todo dia ter coragem e não desistir.
    Obrigada mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gostei do teu blog,vou seguir.
    Beijos e bom fim de semana.
    ---------------------------
    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
  4. Que texto massa! Eu costume ser atraído por tudo que diz respeito a devaneios. Descobri isso um dia desses. iaioaoiaoioaiioa'
    Já estou te seguindo também \õõ
    ;*

    ResponderExcluir
  5. E é simplesmente facil sentir dor.
    E irritante também.
    É tão fácil não conseguir
    Enquanto conseguir dá um trabalho danado!
    É horrivel acordar no real
    Sabendo que o imaginário é bem melhor.


    novamente... belo texto...

    ResponderExcluir
  6. Kaline!*-*
    Adorei o texto linda!
    Amei seu cantinho linda.
    Ótimos textos, parabéns!
    Escrever é um Dom maravilhoso...
    Estarei sempre por aqui devaneiando...rs.
    Depois dá uma passadinha lá no meu blog!;)

    Abração

    ResponderExcluir
  7. Selo pra vc lá no blog amiigaa!!

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente maravilhoso.

    A cada dia estou me apaixonando mais pelo seu blog.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do seu cantinho, dos textos.

    Tudo uma lindeza.

    Te seguindo aqui :)

    Bjs flor

    ResponderExcluir
  10. Essas lembranças são deliciosas, mas ao mesmo tempo machucam. Devemos tomá-la moderadamente, se não acabam nos ferindo.
    Fique bem.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Mais importante que a beleza é o conteúdo. Você tem os dois. Percebi que eu realmente tenho uma irmã que faz a diferença, não no mundo, mas em uma parte dele. Parabéns mana, você escreve muito bem!

    ResponderExcluir